• Hérika Salles

Calvície pode atingir homens e mulheres?

A calvície é muito comum entre os homens mas esse cenário vem mudando nos últimos anos e as mulheres tem sofrido, muito, com a calvície. Diferente do homem, que ocorre mais no topo da cabeça e de forma mais intensa, podendo deixá-lo careca, na mulher acontece de forma mais difusa, sendo mais visível na região da “coroa”. Um ponto importante é que a mulher não fica careca - no caso da calvície, mas se for por outras doenças pode ficar sim - Porém, fica com o cabelo tão fino e tão ralo que o couro cabeludo fica aparente. Esse ponto é o padrão da calvície feminina (seu nome científico é Alopecia Androgenética).



A mulher pode sim ficar calva, porém esse processo costuma ser mais espalhado do que no homem, então as mulheres demoram mais a ir em busca de ajuda, quando o caso já está bem avançado.


A calvície, geneticamente falando, pode pular até 4 gerações e pode começar na adolescência, porém em grande maioria começar a dar sinais somente na fase adulta, onde os fios vão ficando mais finos, ralos e o processo de crescimento e nascimento dos fios mais lento e demorado.


Quanto mais cedo perceber os sinais e procurar um profissional para tratamento, melhor. A calvície não tem cura, mas o tratamento pode ajudar a retardar todo o processo.


Existem alguns momentos e sinais que devem ser observados:

- Os momentos de alterações hormonais deve ser devidamente acompanhados;

- Percepção do cabelo ralo e fino;

- Crescimento e nascimento lento dos fios;

- Couro cabeludo visível (como por exemplo ao repartir os cabelos apresentar uma abertura maior do que o normal, como na imagem);

- Queda capilar intensa;

- Excesso de Oleosidade;


É importante não perder tempo, então procure um profissional Tricologista ao perceber algum sinal de calvície.

Você pode estar ficando calva e não sabe.


OBS.: RASPAR O CABELO NÃO EVITARÁ TER OU DIMINUIRÁ A CALVÍCIE.





Entre em contato conosco e saiba como marcar a sua consulta.


0 comentário